Podres poderes desta América católica

A ridícula América católica não tem um tirano para chamar de seu, daí a efervescência frenética dos humores que marcam o exercício governamental brasileiro com a destituição de atores políticos e outros personagens desta ópera bufa que assistimos a partir da acusação de chantagem feita pelo próprio presidente da República, ao merecer e receber propina milionária, contra empresários por achar que a carne é fraca.

Quando os militares eram sacados dos quartéis para substituir os políticos, até 1964, quando estes desempenhavam mal sua atuação  circense um deles assumia a direção dos negócios do estado, pondo ordem no poleiro, até devolver o governo a um civil. Hoje, vemos o ministro do supremo acusado de ter obeso patrimônio fruto da sua atividade como educador-empresário, não como magistrado, aponta o dedo a acusador contra integrante dos três poderes de montar triste peça teatral para fazer ruir o edifício da nação com o desmonte dos três poderes da República.

De fato, o Brasil conta com o condomínio de abutres a estilhaçar o corpo da jovem pátria já não tão amada, nem idolatrada, que ninguém quer salvar, mas apenas retirar dela um naco de sua fresca carne para o alegre banquete destas aves de rapinas. Dói assistir a desconstrução de um novo país que se fazia belo no final do século passado e que se destrói no acender das luzes do novo milênio, levando-nos a crer que nos brasileiros não nascemos para protagonistas históricos, mas apenas para o exercício do papel de atores secundários.

Quando vemos o ministro Gilmar Mendes mostrar que a atuação de parlamentares, magistrados, integrantes do executivo, enfim, dos representantes dos três poderes da república transformaram seus papéis em mera teatralização espetacularizante dos fatos narrados para ganhar espaço midiático e não para repor a pátria no caminho histórico compatível com a dignidade do seu povo, assusta-nos o futuro que deixaremos como herança aos nossos descendentes. O Ministério Público e a Polícia Federal se armam de duvidosas investigações para ganhar o teatro da mídia e não buscar a penalização e a reparação dos crimes contra o interesse público.

O Brasil viu acabar um novo milênio todos os seus atores políticos e outros capazes de conduzir a grande nação brasileira ao seu sonho de grandeza, mas apenas verificamos que a pátria caminha trôpega pela força e a coragem de seu povo que consegue vencer todas as canalhices da gestão pública e mesmo assim despertar para seu sonho de grandeza. O Brasil há dois anos não cresce e o seu povo mesmo assim enfrenta em galhardia heróica a má gestão e a desonesta condução da coisa pública.

Elcias Lustosa

*Jornalista e escritor

Sobre elciaslustosa

Redator político dos jornais de maior circulação do país há cerca de cinquenta anos, trabalhando como jornalista profissional e comentarista de assuntos políticos e econômicos. Desenvolveu também atividade de promoção de eventos com empresas de sua propriedades ao longo da vida.
Esse post foi publicado em Jornal, Politica, Sem categoria e marcado , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s